AVISO


Aqui o (Des)Acordo Ortográfico não entra!
Sugestões e comentários são bem-vindos mas feitos de viva voz ao autor
.

20150303

Trabalhos na "Cava de Viriato"



Dois operários especializados estão a executar um bom trabalho para tratamento das árvores da "Cava de Viriato", na maior parte dos casos executanto o corte e a remoção de ramos ou pernadas secas  que poderiam vir a constituir perigo para os passantes e ainda dando forma a árvores mais jovens. As imagens foram obtidas esta tarde junto ao "Lago da Cava" que no próximo Verão mostrará, mais uma vez a sua faceta de autêntica montureira.



Também encontrei na Rua do Plátanos três operários da empresa que faz o corte periódico da vegetação herbácea que cresce nos taludes da "Cava de Viriato", nas zonas verdes e no lameiro, um grande vestígio que resta do fosso da fortaleza, confinante com a Rua do Coval e a Vila Batalha.

Grafitti na "Cava de Viriato"


Grafitti encontrado em casa devoluta  na "Cava de Viriato"

A "Passadeira" da "Cava de Viriato"

 
Vista parcial de Viseu obtida no novo arruamento junto a Rua do Picadeiro

Aspecto do antigo "Mirante" da Rua do Picadeiro com abatimento de lage de granito

Pormenor do buraco existente entre as lages da inovadora "passadeira" de granito


A "passadeira" num dos taludes da Rua dos Plátanos

A Confraria "Virou" Academia


Afinal a polémica Confraria Infanto-Juvenil do Dão [ler] "virou" Academia do Dão Petiz e foi hoje apresentada como (...) "projeto de serviço educativo dos ciclos da terra" (...), uma parceria da Câmara Municipal de Viseu com a Escola Superior de Educação de Viseu e a Escola Superior Agrária de Viseu [ler]. A iniciativa deverá arrancar nas próximas férias da Páscoa e uma vez que se destina apenas a crianças entre os 6 e os doze anos, vai ser uma academia infantil - "De pequenino se torce o pepino"...

20150302

O Olho do Gato


Olho do gato no Largo do Matadouro

Lastimável e Vergonhoso!

 
 A carruagem nº 1 do Funicular de Viseu amolgada desde Agosto de 2014

As "estranhas" sujas do funicular


O lageado da Rua da Ponte de Pau continua a degradar-se

Rejubilemos Todos, Pois!

 

Foram necessários mais de 5 (cinco) meses até o pessoal da Câmara Municipal de Viseu ter tido oportunidade de retirar o pavimento de uma das barracas da Feira Anual de Viseu que ficou esquecido no Campo de Viriato.
A qualidade do trabalho está à vista, segundo parece irá ser necessário recorrer aos Bombeiros Municipais para procederem à lavagem do pavimento que ficou com terra que a vassoura mecânica não conseguiu recolher. Apesar do trabalho continuar inacabado (?), rejubilemos todos!

A "Cava de Viriato"


A Câmara Municipal de Viseu editou um calendário para 2015, com duas fotografias antigas, "reproduções" de bilhetes postais da "Cava de Viriato".
O  texto seguinte está impresso nas costas dos meses do segundo semestre:
"Monumento nacional (1910) com planta poligonal, constituído por oito taludes em terra e respectivos fossos. Fortificação associada por tradição erudita durante o século XVII, às lutas entre Viriato e os Romanos, é hoje atribuída por diversos especialistas à Alta Idade Média. A hipótese de que a Cava configurará um projecto inacabado de uma nova cidade tem vindo também a ser considerada".
O autor do pequeno apontamento poderia ser mais breve se escrevesse - um octógono! Certamente muitos não serão capazes de identificar o período da História designado por - Alta Idade Média, os séculos entre a queda do Império Romano do Ocidente (476) e o ano 1000, que correspondem à formação e estruturação do feudalismo. Para um texto destinado ao público em geral, seria mais apropriado indicar a época das invasões árabes e Almançor, "O Vitorioso, 939 - 1002) como provável responsável pela edificação da fortaleza. Quanto à tese de a obra não ter sido terminada, está em contradição com as fontes conhecidas. Aliás a placa informativa existente na "Cava de Viriato", visível na foto do cabeçalho do blogue é bem mais esclarecedora sobre a crível origem da cava [ler].


Bilhete Postal, Editado por A. Malva, Rua da Magdanela, 23 - Lisboa (Nº 1477 - PORTUGAL - VIZEU - Cava de Viriato. Circulado com marca postal de 1 de Dezembro de 1912.

Benvindos?


Bem-vindos ou Benvindos?
Bem-vindo é um adjetivo usado para saudar as visitas ou hóspedes, para manifestar satisfação pela sua presença. Neste caso clientes ou visitantes de uma loja comercial. Benvindo e Benvinda são nomes próprios. No Brasil e segundo o "Acordo Ortográfico", Benvindos poderá ser admitido mas este blogue repudia tamanha afronta à Língua Portuguesa.

Grafitti de Viseu

Grafitti antigo  de "AISER" " (Tag "CRLS")

Grafitti moderno "AISER" de 2014 (Tags "CRLSK" & "LILI"

OAK Inc. - "Mary"


Primeiro vídeo de OAK Inc. retirado do EP homónimo. A música, a história continua em mais 3 episódios e o lançamento do primeiro álbum está previsto para 2016 [Facebook]

Mata do Fontelo na Assembleia Municipal


Respondendo a um deputado da oposição o presidente da câmara municipal, Dr. Almeida Henriques reconheceu que a Mata do Fontelo está a necessitar de cuidados e informou que a intervenção a realizar será apenas uma "reinterpretação", portanto sem grandes inovações e o respectivo projecto irá ser elaborado pelos técnicos da autarquia que possuem as competências necessárias.
Atendendo ao estado lastimável a que a mata chegou e à grande infestação de heras que não permitem a renovação natural dos arbustos e do arvoredo, a conta não iá ser pequena mas o "pulmão da cidade" merece. Até porque  os "novos Fontelos", Parque Urbano da Aguieira e Mata da Quinta da Cruz, continuam a ser miragens longínquas.

20150301

Grafitti de Viseu - Académico Mas Qual?


Não sei quem terá pintado este grafitti? Terá sido sido um adepto do extinto Clube Académico de Futebol (C.A.F ou Académico de Viseu) ou um apoiante do novo - Académico de Viseu Futebol Clube (ex-Grupo Desportivo de Farminhão)? O  "escudo insígnia" do clube que foi "trespassado" e se mudou da aldeia para a cidade é igual ao do desaparecido e verdadeiro "Académico de Viseu".
Certo é que esta tarde o novo Académico de Viseu F. C. voltou ao caminho das vitórias, ao vencer no Estádio do Fontelo, por 1 bola a 0 a União Desportiva Oliveirense [p. oficial]. Portanto mantém-se na 13ª posição da tabela classificativa da II Liga de Futebol Profissional, ao conseguir ganhar os primeiros e perder com os últimos [ver] . É este o sortilégio do futebol!

Surpresa na Assembleia Municipal



A maior das surpresas estava guardada para o final da Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Viseu, realizada na passada Sexta-feira, dia 27 de Fevereiro de 2015, no Solar dos Peixotos, na Rua Cimo de Vila. O último ponto da Ordem de Trabalhos, com o número 9, estabelecia a "Eleição do Delegado (Efectivo e Suplente) representante das Juntas de Freguesia do Concelho ao XXII Congresso da Associação Nacional de Municípios Portugueses".
Para grande estupefacção foram apresentadas duas lista vindas do PSD, a primeira - "Oficial" que passou a ser a "Lista A" com  Diamantino Santos (Freguesia de Viseu) e Fernando José (Freguesia de Santos Êvos) e uma segunda - "Alternativa", "Lista B" da iniciativa de presidentes de junta do PSD, por considerarem não terem tidos nem achados para a elaboração da lista apresentada pelo seu partido e apresentou as candidaturas de Jorge Anselmo Martins (Freguesia da Cavernães) e José Paulo Meneses (Junta Freguesia de Torredeita - Independente). Por voto secreto a vitória coube à "Lista B" que obteve 28 votos, enquanto a "Lista A" apenas conseguiu 15 votos. Naturalmente tendo sido o voto secreto e registado um voto nulo é provável que a vitória obtida contra o aparelho do partido, tenha sido conseguida com os votos dos presidentes de junta descontentes com a direcção concelhia do PSD e os votos da oposição. Este resultado pode ser considerado um grande revés para o candidato seguidista, Diamantinos Santos.

20150228


Zeinal Bava, andou a comer muito queijo e não é nenhum gato...

Hoje é Dia dos Gatos..

Gatos a aproveitar o sol e o calor do motor

Hino Confraria Infanto-Juvenil do Dão?


Tenho que pedir desculpa ao deputado municipal eleito pelo Bloco de Esquerda, Carlos Vieira e Castro e aos leitores por ter sido induzido em erro pelo presidente da câmara municipal, Dr. Almeida Henriques [ler]. Na realidade foram duas as quadras recitados pelo represennte do BE, não inspiradas no "Hino da Mocidade Portuguesa" [ouvir] mas noutra composição, igualmente de índole Salazarista - "A Marcha do Lusito", com versos de Maria Soares [ler].
Então aqui ficam as duas quadras propostas para o hino da futura "Confraria Infanto-Juvenil do Dão", a fundar pela edilidade viseense que provocaram gargalhadas à esquerda e sorrisos e mal estar, bem disfarçado à direita.

Somos pequenos Lusitos
Mas já bebemos por dedais.
Mamamos e escorripichamos
Pelos copos dos nossos pais.

Temos pelo DÃO amor
E esperança no provir.
Desejamos já ser grandes
Para o nosso beber cumprir.

Viseu a Melhor Cidade para (Tudo)




Afinal o slogan "Viseu a melhor cidade para viver" nada tem a ver com alguma distinção ou distinções que a nossa cidade tenha recebido. Finalmente o Dr. Almeida Henriques presidente da câmara municipal, ou do município como o actual executivo mais gosta, fez esta revelação que surpreendeu a maior parte dos viseenses e forasteiros. Aos visados e estimados leitores peço publicamente desculpa pelo lapso involuntário [ver].

 "Viseu a melhor cidade para viver"

"Com criativos tão hiperactivos, até uma tempestade de ideias pode provocar curto-circuitos."
Carlos Vieira e Castro, deputado do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal realizada ontem

20150227

Olho de Peixe e não de Gato

 

Momento de solidão "apanhado" esta tarde na Sessão da Assembleia Municipal de Viseu. O Dr. José Manuel Henriques Mota Faria, Presidente da Mesa é o grande estratega do Partido Social Democrata em Viseu mas age sempre com tacto e muita discrição.

Assembleia M. Viseu - O Vinho e a Água


Carlos Vieira e Castro, deputado municipal do Bloco de Esquerda, prepara-se para recitar uma adaptação, de sua autoria do Hino da Mocidade Portuguesa a propósito da reiterada intenção do executivo municipal de criar a anunciada "Confraria Infanto-Juvenil do Dão" [ler]. O presidente da câmara, Dr. Almeida Henriques garantiu que ao contrário do que afirmou a  oposição, a associação divulgada inicialmente com um texto infeliz, não se destina a promover o consumo do vinho mas a fazer a promoção da vinha, o conhecimento e a defesa da agrícultura. Para tornar realidade esta vontade o município contará com a colaboração científica de dois estabelecimento de ensino superior de Viseu.


Depois da irónica, bem humorada mas assertiva intervenção do representante do Bloco de Esquerda, Carlos Vieira e Catro, o presidente do executivo, Dr. Almeida Henriques bebeu um copo de água, enquanto o vice-presidente Joaquim Seixas sorria divertido mas não era água de Viseu... a água engarrafada era proveniente do nordeste alentejano.
O slogan deste ano "Viseu é de Primeira Água. Agora a dobrar!", é isso mesmo...

Novidades na Assembleia Municipal


Entre as muitas promessas, revelações, resultantes dos mais variados grupos de estudo, de fóruns, iniciativas e obras a realizar que o presidente da edilidade viseense, Dr. Almeida Henriques revelou na Assembleia Municipal realizada hoje no Solar dos Peixotos, vou destacar a "certeza" que o "Monumento a Viriato" e a "Cava de Viriato" irão ser dotadas da iluminação adequada que merecem. Basta saber esperar pela Feira Anual de Viseu, naturalmente a começar nos primeiros dias do próximo mês de Agosto - "A ver vamos, como diz o cego!"
Para colocar termo aos grafitti que invadiram a cidade o presidente do executivo revelou que irá contar com a colaboração da associação representativa dos estudantes do ensino superior e  disponibilizar paredes para quem desejar mostar o seu talento nessa forma de arte urbana.

Assim Vai a Democracia em Viseu


Filomena Pires deputada eleita pela CDU - Coligação Democrática Unitária por ter opinado que a participação, número de votos 3.271 no "Orçamento Participativo de Viseu 2014" [ler], foi reduzida recebeu como resposta que esse não era um número pequeno porque foi superior ao número de votos que a elegeram para a Assembleia Municipal...
Se dúvidas ainda existissem assim ficou demonstrado que o presidente do executivo, Dr. Almeida Henriques aprendeu muito com o Dr. Fernando Ruas, enquanto presidiu à Assembleia Municipal.
P.S. - Não participei nesse concurso mas se o quisesse fazer poderia ter votado várias vezes.

"Bota Incenso" Prof.


Diamantino Santos, Presidente da Freguesia de Viseu, durante mais uma das suas habituais e eloquentes intervenções a que já nos habituou e como sempre a incensar à grande os executivos municipais.

Lúcia da Silva - "A Voz Meiga"


Lúcia  da Silva, deputada municipal eleita pelo Partido Socialista - "a voz meiga", no dizer do Dr. Almeida Henriques, durante a sua primeira intervenção na Assembleia Municipal de Viseu realizada hoje.

Há Gatos e Gatos!


 Há gatos grandes mas a maioria são pequenos...

Qual das tabuletas contém um erro?

Entrada do ex-Pavilhão do Inatel actual "Pavilhão Cidade de Viseu"

 
Na rotunda da Balsa sinalização de trabalhos das "Águas de Viseu"

Em ambos os casos existe um erro porque as formas corretas são proibida e proibido, sem acento gráfico. São palavras graves e portanto com acento tónico na penúltima sílaba e em regra geral, as palavras graves não levam acento gráfico.

Toponímia Viseense - Rua Marly-Le-Roy


Placa toponímica em fase instalação da Rua Marly-Le-Roy, com início na Praça François Henri Virieu e fim na Rua do Inatel, deliberação da Câmara Municipal de Viseu de 5 de Julho de 2012 [ver]. A cidade francesa de Marly-Le-Roy, localizada nos subúrbios de Paris, é geminada com Viseu desde 8 de Setembro de 1996.

Grafitti de Viseu


Mais uma mensagem de amor de "SUIE" para "MATY"

D'Alva - "LLS"


"LLS" vídeo realizado por Ângelo Silva para o terceiro single retirado de "#batequebate", álbum de estreia dos  D'Alva  (Alex d'Alva Teixeira e Ben Monteiro) [ler e ouvir]

20150226

Azulejos de Viseu


Viseu - Placa toponímica em azulejos do tempo em que a cidade começava na Meia Laranja e a Rua Alexandre Herculano era o caminho para a estrada para Coimbra e Lisboa. As placas toponímicas como os nomes das localidades, em painéis de azulejos pintados formados com a junção de letras separadas, começaram a ser utilizadas nos inícios do século XX, por iniciativa do Automóvel Clube de Portugal. Neste caso a sigla de letras entrelaçadas -  "ACP" do remate está muito pouco legível.

Funicular, Pontos de Interrogação!


No Funicular de Viseu continua tudo igual, melhor dizendo quase tudo... Será que apareceram muitas propostas ao Concurso Público - "Prestação de serviço de Operação, manutenção e condução do Funicular da Calçada do Viriato pelo prazo de 1 ano"? e o Caderno de Encargos incluia o conserto da carruagem nº 1 que além de suja e empenada, faz uma enorme chiadeira ao subir? O "Valor do preço base do procedimento 173720.00 EUR" não terá sido demasiado baixo e no caso das propostas serem consideradas demasiado elevadas não será o motivo, ainda em falta para encerrar de vez o dispendioso e tão pouco utilizado ascensor?

Reparação da Rotunda da Balsa


Já há alguns dias que uma viatura pesada circulou sobre a Rotunda da Balsa e hoje um jardineiro começou os trabalhos de reparação. Mas é claro que um homem não é de ferro, precisa descansar, comer uma bucha e descansar um pouco antes de terminada a jornada da tarde. Hoje foi retirada a relva deteriorada e preparado o terreno, amanhã deverá ser completada a tarefa com o transplante de relva em tapete.

Outro Gato Escondido


Gato abrigado no Largo do Matadouro. Já apareceu por aqui, noutras ocasiões, mas foi "roubado"!

20150225

Brasões de Viseu - D. Manuel I


Brasão de armas de D. Manuel I (O Venturoso) [ver], Escudo sob coroa de rei, com 7 castelos e 5 quinas que dois anjos seguram, existente num dos fechos da "Abóbada nos nós" da Sé Catedral de Viseu, mandada construir pelo Bispo D. Diogo Ortiz de Vilhegas (1505-1519) em ano desconhecido mas terminada em 1513. A abóbada é provavelmente obra do biscainho João de Castilho, os brasões e emblemas foram douradados e pintadados, durante a grande vacância de 1720-1741, por Manuel da Silva, pintor de Lisboa a residir em Coimbra.
Fonte -  "A Sé Catedral de Santa Maria de Viseu", de Alexandre Alves [ver]

Viseu - Monte Salvado


Viseu, vista do "Monte Salvado", sem o mamarracho à vista...

Funicular de Viseu a Concurso


A carruagem nº 1 do "Funicular de Viseu" continua empenada e a sujidade, por limpar como a imagem obtida esta tarde comprova. E do "Concurso Público" anunciado [ver] há grandes novidades! O concurso foi lançado em 14 de Janeiro de 2015 e afinal a poupança esperada é muito superior aos 20% anunciados porque o - "Valor do preço base do procedimento" é de 173.720,00 Euros, para "Prestação de serviço de Operação, manutenção e condução do Funicular da Calçada do Viriato pelo prazo de 1 ano." [Anúncio Oficial] e nos cinco anos de funcionamento do equipamento a média de despesas anual foi de cerca de 300.000,00 Euros e no ano de 2014, terá rondado os 350.000,00 Euros, valor divulgado pelo presidente do município, Dr. Almeida Henriques [ler].
Entretanto o ascensor vai funcionando em regime de SCUT (Sem Custos para o Utilizador) e sem emissão de bilhete, facto que permite uma maior poupança.

Vi no Campo de Viriato


 

O "Campo de Viriato" tem estado já há umas algumas semanas bastante asseado, este cuidado pouco habitual será certamente justificado pela presença do "Circus Lab". Esta tarde encontrei uma das máquinas de varrer da câmara municipal mas o diabo do piso da barraca da feira anual, continua a aguardar, desde meados de Setembro de 2014, a recolha ou que o legítimo proprietário o reclame...