AVISO


Aqui o (Des)Acordo Ortográfico não entra!
Sugestões e comentários são bem-vindos mas feitos de viva voz ao autor
.

20150804

Marco Rodrigues - "Rosinha Dos Limões"


"Rosinha Dos Limões" vídeo realizado por Lionel Balteiro para o novo álbum, "Fados do Fado" de Marco Rodrigues [FB]

Novidades da Feira Anual



As novidades de hoje são muito poucas, volto a mostrar a decoração da "Porta de Viriato" que representa a "Porta dos Cavaleiros" mas a qualidade da imagem na faz justiça à peça que foi criada por uma muito bem conceituada, em Portugal e estrangeiro, empresa especializada na decoração de eventos, feiras, festas e romarias e ficará muito mais valorizada à noite, Seguem-se imagens da feira anual de Viseu, a primeira datável da década de 1910 ou 20 e outras obtidas hoje. Finalmente mais algumas fotos que retratam aspectos da nova "Avenida Central", criada como lembrança do desaparecido "Picadeiro", do "Largo do Palco" e do palco que pela primeira vez tem o nome do banco que o patrocina. Penso que o palco deveria ser transparente para deixar ver o casario da colina da Sé, mas existem constrangimentos técnicos e estruturais que  impossibilitam essa opção.

20150803

500.000 Visitantes Contados pelo Blogger



Chegou a hora de voltar a celebrar porque e contador do "Blogger" já contabilizou um pouco mais de 500 mil visitantes. 
Bem Hajam

AJ

Azulejos da "Fábrica Luzitania" de Coimbra (autor desconhecido e não datados) - São Miguel Arcanjo a matar o dragão (símbolo do satanás ou demónio).

"Feirar à Lupa", Aceitei o Convite e...



Recebi na minha caixa do correio há poucos dias a segunda edição da publicação trimestral - "Viseu Revista Municipal". No editorial entre outros temas o "Núcleo de Imagem e Comunicação do Município de Viseu" escreve sobre a grande feira que "se renova e prepara para a sua edição número 623!" e foi "espreitar...":
Na página 14 são descritas as principais novidades e apresentada a "nova atitude! 'Feirar Está-nos no sangue'", em letras amarelas sobre fundo vermelho carmesim, cores da moda. Na página 16 - "Feirar à lupa" começa por afirmar-se que este ano se realiza a "Edição nº 623 (sem interrupções)". Naturalmente esta inverdade assumida é destinada a enganar o público e deste modo tentar angariar mais visitantes. Os estudos sobre a "Feira Franca de Viseu (São Mateus)" comprovam que o evento teve o seu início em 1501 e até 1509 se realizou dentro das muralhas da cidade, em vários rossios. A partir de 1510 passou a realizar-se no "Largo da Ribeira" (Campo de São Luís/Campo de Viriato) - para abreviar aconselho ler [LER], Lamenta-se o roubo das fotografias que prejudica os leitores e mostra o que valem os meus detractores. Na própria revista da feira de 2014 era referido que "(..) A Feira de São Mateus foi suspensa ou adiada algumas, vezes no século XIX, devido a medidas sanitárias (...)".
Logo de seguida pode ler-se "850 entradas, 330 mil visitantes (em 2014)", estranhamente ou talvez não porque - "Quem faz um cesto, faz um cento", o número de entradas em 2014 divulgado pela Gerente executiva da EXPOVIS, Vereadora da Cultura Dr. Odete Paiva, foi apenas 800 mil, muito longe do objectivo do presidente da câmara municipal, Dr. Almeida Henriques, que apontava para 1 milhão! Continuando a leitura "à lupa" - "330 mil visitantes (em 2014)", confesso que fiquei baralhado com  o significado deste número - será o número de entradas sem pagamento de bilhete?
E a página nº 16 encerra com a referência "humorística!" ao saco de boxe que esteve na apresentação da feira, onde "quem gosta de dizer mal da Feira, poderá descarregar as suas frustrações e ... começar de novo!" Na referida apresentação, pela colocação do saco e das luvas de boxe, à entrada da mini-feira montada para evento e pelo tom de voz usado pelo apresentador (Dr. Almeida Henriques) o humor, pareceu-me mais ser um afrontamento.

"Walking My Cat Named Dog"


"Walking My Cat Named Dog" vídeo animado por Mixtape Club [VER] para o duo norte-americano  - They Might Be Giants (Brooklyn, New York) [VER]. Este tema é uma versão de canção de Norma Tanega,  de 1966 [VER].

Novidades da Feira Anual



A "Grande Abertura" da Feira anual de Viseu irá acontecer no próximo dia 7 (Sexta-feira) a partir das 18h30, no palco e é tudo o que a organização publicita [LER]. Certamente estarão reservadas grandes surpresas para todos os que escolherem esse dia para "feirar", porque "Feirar está-nos no sangue" e sem nada pagar de entrada será melhor ainda.
As imagens de hoje começam por mostrar um cartaz publicitário da feira e de seguida o "Arco" (decoração) da "Porta de Viriato" que este ano representa a "Porta dos Cavaleiros". A peça é enorme e luminosa, por esse motivo a sua beleza apenas poderá ser devidamente apreciada durante a noite. As imagens seguintes mostram aspectos do "Pavilhão Multiusos" e finalmente um aspecto da "Praça de Diversão", fronteira ao pavilhão das exposições. Apesar de ainda não estarem montadas muitas barracas é possível antever que a feira irá ficar, graças às obras no valor de 200.000 euros, à nova disposição dos vários espaços e à ampliação do recinto, um local mais desafogado e seguro, onde os visitantes se deverão sentir melhor, quanto aos feirantes que tiveram de deixar os seus lugares habituais, no final do evento poderão fazer contas. No próximo ano está prevista a continuação das obras para remediar os erros da recente "requalificação" que se revelou desastrosa.

A "Casa do Arco - Solar dos Albuquerques"


"Vizeu - Casa do Arco", Bilhete Postal editado pela Papelaria Borges, Coimbra, circulado em  21 de Abril de 1906.
Escudo de fantasia em cartela de conchados, encimado por coronel de nobreza. Esquartelado: I  e IV - Albuquerque. II - Amaral. III - Cardoso. (MATTOS), Armando de - "O Tombo Heráldico de Viseu", Gaia, Oficinas da Sociedade Editorial Pátria - Lda, 1932, p.14 ).

A “Casa do Arco” ou “Solar dos Albuquerques”  localizada na Avenida Emídio Navarro, encostada à “Porta dos Cavaleiros”, foi mandada construir por D. João do Amaral Coelho, Capitão-Mor de Viseu, no séc. XVII, em data posterior a 1640. A casa foi herdada pela sua filha Dª. Eugénia do Amaral que veio a casar com D. Duarte Pacheco de Albuquerque Cardoso de Vilhegas, Morgado do Couto de Baixo, que continuou a aumentar e melhorar a edificação. Foi o seu filho D. Francisco de Albuquerque do Amaral Cardoso e Vilhegas quem deu ao imóvel a feição final que não sendo merecedora de menção especial é elegante, nas suas linhas sóbrias, com um bonito portal encimado com o brasão dos Albuquerques do Amaral Cardoso e várias janelas de moldura e avental.
A casa foi residência dos “Albuquerques”, os fidalgos do Arco, até ao final do séc. XIX. Em Agosto de 1882 hospedou o rei D. Luís e a rainha D. Maria Pia, o senhor do palacete António de Albuquerque Amaral Cardoso (1834/1911) que era um fervoroso “miguelista” ausentou-se para não ter de receber a família real e foi substituído pelo seu irmão Fernando Albuquerque que fez as honras da casa.
O solar ficou célebre pelas festas que ali aconteceram, pelo luxo e fausto que os seus donos gostavam de ostentar. A família começou a viver tempos difíceis, o último proprietário D. António de Albuquerque do Amaral Cardoso (1886/1923) foi um esbanjador, viciado no jogo e ficou conhecido por ser o autor de um livro considerado escandaloso - “O Marquês da Bacalhoa” [LER], publicado em 1908 que ridicularizava a família real e a monarquia.
A propriedade foi hipotecada e vendida em hasta publica, em 5 de Outubro de 1886, para pagamento de dívidas de jogo. Em 2 de Agosto de 1887 foi comprada pelo Estado para instalar vários serviços públicos e a Escola Prática de Agricultura. Da construção original nada resta além da fachada brasonada, a imponente escadaria, e vários painéis de azulejos. A Escola Industrial e Comercial de Viseu, actual Escola Secundária Emídio Navarro, ocupou o edifício que foi mais tarde adaptado para ginásios e refeitório. Recentemente a construção foi remodelada para receber, entre outros serviços a biblioteca e o museu.
A ligação da “Casa do Arco” e da vizinha “Fonte de S. Francisco” ao romance “Amor de Perdição”, de Camilo Castelo Branco, publicado em 1862, é uma fantasia, uma liberdade do romancista. O cinema, mais recentemente pela mão de Manoel de Oliveira, reforçou a “lenda” ao usar os locais como cenário para o seu filme homónimo (1978).

Fonte principal: "Monumentalidade Visiense" de Júlio Cruz e Jorge Braga da Costa

Encontrei na "Cava de Viriato"



E andava eu mais uma vez à procura de carochas na "Cava de Viriato" quando debaixo de um velho carvalho avistei um esquilo vermelho [LER], infelizmente estava morto mas não apresentava sinais de morte violente. Não tive sorte pois as carochas tornaram-se no mesmo perído pouco comuns entre nós [VER]. As carochas e os esquilos podem partilhar as mesmas árvores, os roedores comem as bolotas e os insectos alimentam-se da madeira podre. Os esquilos vermelhos extinguiram-se em Portugal provavelmente no sec. XVI, mas voltaram a repovoar as nossas matas na década de 1980, a partir da Galiza expandiram-se para o Norte de Portugal e ainda não pararam. Se quiser ajudar a determinar onde chegaram poderá fazê-lo aqui [FB].

20150802

Novidade da "Cava de Viriato"



Para provar que sei reconhecer um trabalho bem feito, em pouco tempo e desdizer aqueles que afirmam que passo o tempo a procurar exaustivamente defeitos em tudo, aqui fica um merecido elogio. Realmente é necessário reconhecer todo o esforço da Câmara Municipal de Viseu, para manter a "Cava de Viriato" impecável porque se trata do símbolo maior do nosso território. Candeeiro reparado na "Rua dos Heróis Lusitano", fotografado esta tarde e no dia 17 de Junho [VER].

Baio - "Sister of Pearl"



"Sister of Pearl" no passado mês de Maio Baio (Chris Baio/Vampire Weekend) anunciou o seu  álbum de estreia a solo - "The Names" - a publicar no próximo dia 18 de Setembro [LER]

"O Município de Viseu Saúda-Vos"



"O Município de Viseu Saúda-Vos" - mensagem encontrada à entrada do "Solar do Vinho do Dão", no Fontelo que foi o antigo Paço dos bispos de Viseu. Já tinha visto o rei D. Ramiro II, ligado a Viseu através da "Lenda de Gaia" e ainda da lenda que narra que depois de ter sido derrotado na Batalha de Guadalete (Julho de 711),  D. Ramiro veio recolher-se incógnito e terminar os seus dias numa antiga igreja de São Miguel do Fetal, a "brindar a Viseu" nas "Cavalhadas de Vildemoinhos" mas na companhia do Viriato e agora voltei a vê-lo a saudar de copo na mão e a beber à saúde dos visitantes do solar que pelos visto são todos portugueses ou sabem ler na nossa língua? 
No brasão de armas de Viseu D. Ramiro toca uma buzina, para chamar os seus guerreiros escondidos, num bosque próximo e prontos a atacar do castelo de Gaia. O actual executivo camarário que pretender fazer de Viseu uma "Cidade Vinhateira", não deveria solicitar o acrescento às armas da cidade de folhas de videiras/uvas? Estou certo que terão argumentos mais que suficientes e a "Comissão de Heráldica da Associação dos Arqueólogos Portugueses", não irá discordar.

Novo Acesso Urgência Geral Hospital



Estão praticamente concluídas as obras para criação de um novo acesso ao serviço de urgência geral do Hospital de São Teotónio de Viseu. Faltará terminar a instalação eléctrica da portaria e o mobiliário. Este é um melhoramento que só foi possível concretizar depois de muitos anos de estudos e atraso e somente avançou graças ao grande empenhamento do actual executivo municipal que concedeu à Casa do Pessoal do Hospital de São Teotónio, um subsídio para pagamento das obras. Muito bem mas porque razão as ambulâncias que irão, supomos que em breve, deixar de atravessar todo o parque de estacionamento do hospital, continuarão a ter de fazer já dentro da cerca, três curvas apertadas quando poderiam seguir em frente se tivessem optado por diminuir a placa central relvada e feito desaparecer três lugares de estacionamento?

Aviso à Navegação!



Esta foto publicada no passado dia 18 de Julho não foi fácil de conseguir e foi interditada [VER]. Pois para desgosto de alguns a imagem está de volta e desta vez com maior segurança. Sei que vou impedir a partilha de imagens que algum valor terão mas não posso continuar a usar o alojamento de imagens do "Blogger", sem correr o risco de serem interditadas. Pela segunda vez este blogue foi alvo da sanha destruidora de gente má e vingativa. Serei assim tão incómodo? Sei que ainda poderia incomodar mais, mas uma coisa é certa enquanto tiver saúde irei prosseguir o meu rumo de sempre.

"Viseu Cidade das Sete Torres" - Igreja do Seminário (1), Igreja do Carmo (2), Igreja da Misericórdia (2) e Sé Catedral de Viseu (2).

Virgem Suta - "Regra Geral"


"Regra Geral" é segundo single [1º "Ela Queria"] para o próximo e terceiro álbum dos Virgem Suta, com edição prevista para Setembro [FB].

20150801

"A Vila em Festa" - Lajeosa do Dão

Clique sobre a imagem para ampliar

Mais Novidades da Feira Anual




A grande novidade de hoje sobre a "Feira Anual de Viseu" é a existência da um palco secundário, por enquanto apenas um estrado, colocado sobre o "Espelho de Água" perto da antiga central termo-eléctrica (Museu da Electricidade). Suponho que esse será o local onde se irá realizar, em 16 de Agosto, um "Festival Internacional de Folclore" e talvez outros espectáculos de menor envergadura que fiquem a ganhar com uma maior proximidade do público. Também reparei que a parte final da "Avenida Central" está a ser decorada com uvas e folhas de videira. O arco da "Porta de Viriato" ainda em fase de montagem, já permite perceber que irá representar a "Porta dos Cavaleiros".
Conheça toda a programação [VER]

Agosto – “Let´s Keep on Fighting”


“Let´s Keep on Fighting” video realizado por Emiliano Castro - Ula Ula Producciones, para o segundo trabalho discográfico – “Podríamos”, da banda de rock argentina Agosto, criada em 2005, composta pelos irmãos Franco (guitarra e voz) e Mauricio Rodrigues (guitarra, voz e sintetizador), Sofía Zorzopulos (batera, percussão, vozes) e Martín Romero (baixo) [P. oficial] e [Facebook].

Novidades da Feira Anual de Viseu



O "arco" da entrada principal da "Feira Anual de Viseu", junto à "Porta de São Mateus", já está montado. Trata-se da mesma estrutura decorativa/luminosa já utilizada na feira de 2014 e também na quadra natalícia e ano novo. A estrutura do palco está quase pronta mas infelizmente o fundo não é transparente e tapa o velho casario, as torres da Sé e da Igreja da Misericórdia que como é habitual, apresentam uma iluminação pouco digna do ex-libris da "Melhor cidade para viver". Ontem continuaram a montar os arcos do novo arruamento - "Avenida Central" destinado a recordar o "grande local de encontros e desencontros: o velho Picadeiro" que são constituídos por arranjos de ramos de videira e cachos de uvas, curiosamente são todas brancas ou ainda não há pintor ("Pelo Santiago, pinta o bago...", dia 25 de Julho)?
O Funicular de Viseu por estes dias tem naturalmente mais procura e é possível que os recordes do ano passado venham a ser batidos.
Na "Praça da Diversão" são ainda poucos os divertimentos que deverão chegar em força na próxima semana quando terminarem outras feiras, festas e romarias. Este ano a zona verde junto ao rio Pavia, que está completamente seca, vai receber vários equipamentos. O espaço "Viseu Lounge"? ("stand" do Município de Viseu) continua em fase de montagem e já foi dotado de uma cobertura amovível de tela para sombrear. As últimas imagens mostram vários aspectos da "Porta de Viriato" que este ano vai ter um "arco" de enormes dimensões - quase tão alto como a chaminé da antiga central termo-eléctrica, actual "Museu da Electricidade"!

Imagine Dragons - "Shots"


"Shots (Broiler Remix) ft. Broiler" vídeo realizado por Matt Eastin  no "Stratosphere Casino, Hotel & Tower" em Las Vegas para a banda norte americana Imagine Dragons [P.O.]

20150731

The Helio Sequence - “Battle Lines”


“Battle Lines” vídeo realizado por Robin Washburn e Emanuele Kabu para o álbum homónimo, editado no passado dia 19 de Maio por The Helio Sequence, formado pelo duo Brandon Summers e Benjamin Weikel (Oregon, EUA) [P.O.]

Grafitti de Viseu



Grafitti encontrado algures em Viseu - "STR"

A Casa dos Pais



Azulejos de F. Macedo 1934 (Porto) na "Casa dos Pais", sec. XVIII, Calçada de São Mateus e Rua Serpa Pinto, existentes "hall" que antecede o bonito pátio interior da edificação. "A Casa dos Pais" onde durante muitos anos funcionou a Direcção de Estradas do Distrito de Viseu, depois Estradas de Portugal foi adquirida por um empresário que pretende transformá-la num unidade hoteleira. A história desta casa é curiosa porque está ligada a "uma aldrabice". O tal Pais não era pessoa de confiança e tinha um passado pouco claro mas afirmava ter regressado de uma peregrinação à "Terra Santa" e instalou-se em Viseu. Pessoa de aspecto humilde e falinhas mansas, ganhou a confiança das autoridades e organizou peditórios para construir uma casa com a finalidade de recolher meninos e rapazes desamparados. Terminada a edificação em vez de um hospício verificou-se que afinal construíra um palacete para si e para a sua família. Mas a vida dá muitas voltas, mal visto na cidade e amaldiçoado por aqueles que caíram no logro, a vida familiar tornou-se caótica, acabou na miséria, perdeu a casa e os seus filhos e filhas ficaram pobres e desonrados.
O edifício é notável pela singela nobreza das suas duas fachadas, pela decorativa e apalaçada escadaria dupla em granito, existente no pátio interior que serve de entrada à casa, dotada de varandim com arcaria suportada por elegantes colunas e balaustradas, uma das mais grandiosas da cidade.

Antonio Bastos - "A Barbie In The House"


"A Barbie In The House" vídeo realizado e tudo mais necessário por António Basto, para o seu novo single [FB]

20150730

Feira Anual de Viseu



As fotos de hoje mostram o palco da "Feira Anual de Viseu" que este ano tem o patrocínio e nome de um banco. Como muitos saberão o palco vai ficar sobre o "Espelho de Água", com a água a rodeá-lo por três lados e a boca de cena virada para norte ("Porta de Viriato"). Nas costas fica a colina da Sé e por esse motivo o fundo do palco deverá ser transparente. As imagens seguintes permitem verificar que a "Porta de São Mateus" que em 2014 voltou a ser a principal, está a ser decorada com o mesmo motivo do ano passado - o conjunto formado pela Sé, Museu Grão Vasco e Passeio dos Cónegos que também foi utilizado pelo Natal  e Ano Novo, na rotunda da Praça Paulo VI. Pelo que me foi dado observar se no ano passado a iluminação decorativa pretendeu divulgar o património, com particular destaque para o centro histórico, este ano o destaque vai para a vinha e o vinho. Ramos de videira (parreiras), folhas (parras), uvas (só brancas por enquanto) e copos não irão faltar.

"Volta a Portugal em Bicicleta"



Felizmente os corredores da "77ª Volta a Portugal em Bicicleta" (Mini-volta porque não vai ao Alentejo e muito menos ao antigo reino dos Algarves e o principal, senão único meio de estabelecer o itenerário, são os chorudos apoios das autarquias, recompensados com muita festa e muita música), conseguiram chegar ao fim do inédito prólogo sem terem de passar pelo hospital. Porque o percurso de 6 km tinha um traçado e piso bastante "técnico". Felizmente acabou tudo em bem e ninguém se terá magoado. O importante objectivo de mostrar o centro histórico de Viseu na TV e entreter os eleitores, foi alcançado. Hoje a intermitente volta continua com a 1ª etapa Pinhel/Bragança, com 196 km de extensão. A actual câmara municipal prossegue assim com a sua política de eventos (para entreter o povo) de Música & Vinho...

Mais Novidades da Feira Anual



Sim há mais novidades. A primeiras são imagens da decoração festiva que está a ser instalada na alameda que liga a "Porta de São Mateus", à "Porta do Sol Posto" que vai ter as cores, amarelo e vermelho do município de Viseu. As seguintes mostram aspectos da montagem do palco que irá ficar sobre o "Espelho de Água". O palco vai ser mais alto do que em anos anteriores, a boca de cena e as duas laterais vão ter um "varandim" sobre a água. Seguem-se fotos da "Avenida Central", o novo arruamento destinado a substituir o desaparecido "picadeiro", e dos trabalhos de montagem do "Viseu Lounge", merecendo especial reparo o fornecimento de energia eléctrica. Por último as piscinas este ano mudaram de lugar, desta vez vão ficar à esquerda da "Porta de Viriato" (para quem se dirige do palco para a porta).

From Kids To Heroes - "4 Months"


"4 Months" vídeo para o segundo single do álbum de estreia, com o mesmo título lançado no passado dia 17, da banda pop-punk de Lisboa - From Kids To Heroes [FB].

Rio Pavia no "CMIA"



Vamos todos acreditar que esta pequena amostra do estado em que se encontra o rio Pavia, junto aos antigos moinhos da Balsa, actual "CMIA" (Centro de Monotorização e Interpretação Ambiental de Viseu), uma obra do "Programa Polis para Viseu" [LER] é propositada e tem motivos pedagógicos... quem acredita?
"Criado com o objetivo de sensibilizar os diferentes tipos de públicos para a importância da preservação e valorização ambiental do território, o CMIA pretende constituir-se como um instrumento de educação ambiental de referência para a região." [Portal C.M.Viseu]

20150729

Pharrell Williams - "Freedom"


"Freedom" vídeo realizado por Paul Hunter que de momento ainda existe a certeza se será um "single" ou fará parte de um novo álbum ou EP de Pharrell Williams [P.O.]

Grafitti de Viseu



Grafitti (bombing) de Viseu vários

Novidades da Feira Anual



A grande novidade de hoje é o início da montagem do palco que irá ficar dentro do tanque do "Espelho de Água". Provavelmente o fundo do palco será transparente para permitir vislumbrar a colina da Sé as suas quatro torres. Na futura "Avenida Central" que se inicia no final do "Largo do Palco" e termina na "Porta de Viriato", já foram colocados os arcos que irão servir de suporte para a colocação da iluminação decorativa. Perto do final deste novo arruamento que se destina a substituir o desaparecido "picadeiro", está a ser montado o espaço "Viseu Lounge" que terá uma cobertura para evitar que os colaboradores da Expovis e os visitantes fiquem esturricados com o sol.

O "Viriato no Recato..."




Viriato, meu vizinho,
Tem vivido a um cantinho,
Nas trevas, todo humildade!
Há pouco tudo mudou,
Viva luz o inundou
Com jorros de claridade!

Resolvi entrevistá-lo,
(...)

Assim me disse o guerreiro:
(...)

Nos belos tempos, passados,
Gozei muito bons bocados
Nesta escuridão de breu...
Hoje - que grande arrelia! -
Eternizaram-me o dia,
Para mim tudo morreu!...

(...)
Vi um par de namorados
Tão juntinhos e agarrados
Que fiquei com a impressão
- Faltou-me a luz duma tocha -
Que a rapariga... era a rocha
E o rapaz... o mexilhão...

(...)
Eu vi coisas, eu vi loisas,
Eu vi loisas, eu vi coisas.
Dum realismo brutal!...
Se não perdi a cabeça
Esse bem... que se agradeça
Ao ser velho... e de metal!...

Adelino Azevedo Pinto (Rijo), in "Retalhos dos Meus Trabalhos" 

Mundo Segundo - "Virtudes e defeitos"


"Virtudes e defeitos" vídeo do tema retirado do álbum de 2014 - "Segundo o Ancião" de Mundo Segundo,  MC e produtor nos Dealema que está a celebrar 20 anos de carreira a solo [FB

Grafitti de Viseu



Grafitti em edifício há muitos anos abandonado